Saúde Esportiva - Saúde, Nutrição, Estética, Beleza

Respiração & Performance

Você sabe o que Daniele e Diego Hypólito, Daiane dos Santos e Ronaldinho Gaúcho têm em comum? Todos estão buscando a correção dos dentes com a finalidade de aumentar suas performances no esporte.

Um dos maiores problemas que podem acometer os atletas é a respiração bucal – causada pela má formação da arcada ou vice-versa, além da posição errada da articulação da boca. Por exemplo, um atleta de alto nível que respira pela boca ao invés do nariz, pode ter seu rendimento comprometido em até 21%. Isso porque a energia proveniente da respiração bucal chega aos músculos de maneira ineficiente, fazendo com que o atleta se esforce mais para ter os mesmos resultados que aquele que respira de forma adequada. Por este mesmo motivo, a probabilidade desse atleta ter uma lesão é muito maior.

Este é o quadro clínico que o jogador de futebol Ronaldo Nazário de Lima apresentava quando tinha 15 anos e provavelmente continua apresentando, apesar de diversas tentativas de corrigir o espaço entre os dentes anteriores. Um outro exemplo é o de Ronaldinho Gaúcho, que após ter ido jogar no Barcelona iniciou um tratamento dentário para melhorar a capacidade respiratória e evitar as lesões musculares.

Atletas com esse tipo de problema, geralmente, somam ao seu quadro clínico também a mastigação incorreta, ou seja, aquela que é feita somente em um lado só da boca. Com isso, segundo o especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares, Dr. Arnaldo Scarlati, ocorre também um desequilíbrio de toda a postura, exigindo dessas pessoas o esforço máximo dos músculos e ligamentos e que, mais uma vez, é um fator de risco para lesões, diminuição da capacidade aeróbica, fadiga precoce e o não aproveitamento do alimento ingerido.

“Acompanho o noticiário esportivo e observo casos de jogadores com lesões freqüentes, sem descoberta de suas causas, e posso afirmar que em muitos destes casos a respiração incorreta está relacionada às constantes ocorrências”, comenta Dr. Scarlati.

Baseado nestes quadros clínicos, o Núcleo R.S.E. - Recuperação do Sistema Estomatognático, formado por um grupo de cirurgiões dentistas especializados em Ortopedia Funcional dos Maxilares, desenvolveu um moderno e inovador sistema de tratamento que reequilíbra por completo algumas das disfunções causadoras das principais patologias bucais e dores que acometem não só os atletas, mas a população como um todo.

Fundamentado no funcionamento do Sistema Estomatognático – que engloba as funções da respiração e mastigação, e cuja interferência se estende ao longo de toda a coluna vertebral –, o tratamento consiste na utilização de aparelhos ortopédicos funcionais intrabucais associados à fisioterapia.

“Diferente dos tratamentos convencionais baseados no uso de placas de mordida - que por não corrigir os problemas estruturais da ossatura da mandíbula acabam tendo uma ação apenas paliativa -, o protocolo de tratamento no R.S.E. faz com que a mandíbula atue na sua posição correta e busque a respiração adequada (nasal) e, conseqüentemente, elimine os problemas ocasionados pelas disfunções”, relata o especialista em dor orofacial, Dr. Wilson Aragão.

Uma vez instalado, o aparelho faz com que a articulação têmporo-mandibular se posicione corretamente e passe a executar movimentos segundo a orientação dada pelo próprio aparelho e por auxilio da fisioterapia aplicada. “Com a recuperação da função correta da respiração, a maioria dos sintomas costumam desaparecer espontaneamente e os problemas que persistem são tratados com o auxílio das terapias auxiliares, como prótese dentária, fisioterapia e fonoaudiologia. Os resultados podem ser observados notadamente na recuperação do tônus postural”, relata o Dr. Arnaldo Scarlati.

O Sistema Estomatognático e suas interferências

De nome complexo e funcionamento idem, o equilíbrio do Sistema Estomatognático compreende ossos, nervos, músculos, articulações e dentes que repercutem sobre o conjunto do sistema tônico postural e vice-versa, desencadeando alterações em cascata, com intensa relação com a posição da cabeça. Por isso, é de extrema importância a identificação dos desequilíbrios posturais cuja origem é do Sistema Estomatognático, bem como as desarmonias vindas de outras áreas do corpo, gerando o desequilíbrio neste Sistema.

Assim, de nada adianta remédios, massagens, acupunturas, ou qualquer outra terapia, se não houver o reposicionamento postural, por meio da identificação da origem física do desequilíbrio.

“Por ter sua base na descoberta da causa e não apenas na conseqüência dos problemas estruturais, faz-se necessário a observação do paciente de uma forma integral, com especial atenção para as interferências que o Sistema Estomatognático está sofrendo ou impondo no organismo, para então buscar o seu reequilíbrio”, completa Dr. Aragão.

Fonte: SANTA CRUZ & BARUCO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL
Tel: ( 11 ) 3666-8921
Email: imprensa@sceb.com.br



Exercícios físicos

Item Exercícios físicos e atividade física na terceira idade

Item Hidroterapia garante qualidade de vida para a terceira idade

Item História dos Jogos Olímpicos da Antiguidade

Item Esteróides anabolizantes - O que são, uso, efeitos

Item Atletas e lesões na pele

Item Ginástica Laboral

Item Anabolizantes

Item Curves e mulheres na terceira idade

Item Qual a Vida Útil do Esportista

Item Lesões de academia

Item Pilates na Gravidez

Item Sedentarismo - Não seja sedentário

Item Não confunda Aquecimento com Alongamento

Item Atividade Física X Transtornos de Humor

Item Atividade Física e Bem-estar pessoal

Item Atleta olímpico

Item Ácido lático X Fadiga muscular

Item Nado sincronizado X Gasto energético

Item Respiração & Performance

Item Como escolher academia de ginática

Item Musculação na terceira idade

Item Avaliação Física

Item Zona Alvo de Treinamento

Item Academia de ginástica em condomínios

Item Fisicamente ativo sim, malhação demais não

Item Esportistas e Proteção da Pele

Item Pilates

Item Deep Running

Item Adolescentes na Academia de Ginástica

Item Como evitar lesões durante corrida de rua

Item Quando só malhar não resolve

Item Cálcio e Atividade Física

Item Diabetes x Atividade Física


Saúde Esportiva - © 2007-2015 Helio Fontes - Política de privacidade
Email para contato